OCPsolidária

Este projeto é pioneiro em Portugal.

O programa da OCPsolidária tem por objetivo realizar um conjunto de ações em que a utilização da música, e dos seus elementos constitutivos (ritmo, melodia e harmonia) promova a comunicação e a aprendizagem junto de pessoas com deficiência cognitiva, motora e sensorial.

O projeto desenvolve-se com base numa componente pedagógico-terapêutica de formação e sensibilização musicais, para as pessoas com deficiência intelectual, aliada a uma cidadania socialmente ativa e empenhada dos músicos que trabalham com a OCP, que se afirma de forma articulada com o seu papel individual de cidadão e artista na sociedade.

“Notas de Contacto – a OCPsolidária na CERCIOEIRAS”
Em 2009, a OCP contactou a CERCIOEIRAS e iniciou desde então uma parceria de apoio a esta instituição através da realização de sessões conduzidas pelos músicos OCP. Mais tarde, sob proposta da OCP, em 2013, a Fundação Calouste Gulbenkian através do seu Programa para o Desenvolvimento, associou-se à OCP ao patrocinar este projeto durante o triénio seguinte, batizado entretanto, de “Notas de Contacto – a OCPsolidária na CERCIOEIRAS.
A própria Fundação, olhou este projeto como um projeto piloto para aquilo que viria a ser a sua própria iniciativa PARTIS – Práticas Artísticas para a Inclusão Social, decorrendo atualmente a segunda edição, que inclui também este projeto da OCPsolidária para o triénio que se conclui no final de 2018.

“Sementes OCP- a OCPsolidária no Centro Social 6 de Maio”
As Sementes foram lançadas no Centro Social 6 de Maio, logo em 2010. O desafio foi-nos colcoado pela Linklaters, organização que já apoiara esta IPSS, e que naquele ano iniciava uma parceria com a OCP no apoio ao nascimento da Jovem Orquestra Portuguesa. A OCP passou assim a colaborar com o Centro Social 6 de Maio com ações pontuais
Em 2015, através da inclusão deste programa na candidatura da OCP ao apoio bienal da DGArtes, foi possível tornar realidade a realização de oficinas musicais, semanalmente, dedicadas às quase cem crianças, entre 3 e 6 anos, que ali vivem num contexto social desfavorecido.

“A OCPsolidária na APAC de Barcelos”
Aqui, tirando partido dos músicos da OCP que vivem naquela região, mantemos esta ação pro bono em cinco momentos do ano, com o intuito de no futuro poder tornar-se mais regular e sistematizado. Esta relação foi iniciada através da iniciativa da violetista Susana Fernandes, logo no ano de 2010.

“A OCPsolidária na APPACDM de Setúbal”
A pretexto da participação da OCP no Festival de Música de Setúbal (desde que foi lançado), a OCPsolidária ofereceu (em 2013 e 2014) como complemento dessa participação, a realização de sessões de animação musical em iniciativas dedicadas aos clientes da Associação Portuguesa De Pais E Amigos Do Cidadão Deficiente Mental, da cidade sadina.

“Projeto Novos Horizontes”

Com o Projeto Novos Horizontes a OCPsolidária no Bairro do Navegadores, a nossa associação pretende desenvolver uma atividade de divulgação da cultura musical assente na cidadania ativa, através da implementação de projetos inovadores e pioneiros de responsabilidade pedagógica, como forma de integração social de jovens através da música.

O projeto Novos Horizontes a OCPsolidária no Bairro dos Navegadores, iniciou a sua atividade em Janeiro de 2019 e pretende fomentar uma relação duradoura com o Município de Oeiras com o objetivo de instituir um ensemble musical ao serviço do Bairro dos Navegadores.  As aulas do projeto Novos Horizontes a OCPsolidária no Bairro dos Navegadores iniciaram-se em janeiro, após as ações de captação realizadas entre setembro e dezembro de 2018.

O projeto Novos Horizontes visa promover o acesso à música e à arte enquanto ferramentas para o estabelecimento de laços com a comunidade artística, com objetivos de intervenção em contextos de risco e de inclusão social dos seus participantes. Os formadores são artistas/músicos profissionais e pedagogos com experiência única no contacto com populações de risco com pouco acesso à cultura. A estratégia dos formadores passa pelo estabelecimento de relações de proximidade com a população alvo com base em metodologias criativas e de responsabilização do sujeito.

O projeto OCPsolidária no Bairro dos Navegadores pretende potenciar as capacidades de cada participante, promovendo o acesso à cultura e a integração na sociedade, desenvolvendo a autonomia e a igualdade de oportunidades, criando laços culturais que evitam a discriminação e a exclusão social, através de Sessões semanais (exclusivamente dedicadas à música) e Oficinas mensais (ou estágios) complementares. As atividades que integram o projeto devem ser frequentadas por residentes no território a abranger para este efeito:

• Alunos das escolas básicas e secundárias com idades compreendidas entre os seis e os dezassete anos de idade, nomeadamente, Escola Porto Salvo (Avenida Santa Casa da Misericórdia, Porto Salvo – Oeiras), Escola Pedro Álvares Cabral (Rua Gaspar Corte Real, 5 – Oeiras) e Escola Secundária Aquilino Ribeiro (Avenida Domingos Vandelli, 75 2740-123 Porto Salvo – Oeiras);

• Inclusão de jovens adultos que necessitem orientação profissional;

• Bolsas para alunos problemáticos do bairro;

• Adultos e idosos que morem vontade de participar neste tipo de atividade.