OCPsolidária

Este projeto é pioneiro em Portugal.

O programa da OCPsolidária tem por objetivo realizar um conjunto de ações em que a utilização da música, e dos seus elementos constitutivos (ritmo, melodia e harmonia) promova a comunicação e a aprendizagem junto de pessoas com deficiência cognitiva, motora e sensorial.

O projeto desenvolve-se com base numa componente pedagógico-terapêutica de formação e sensibilização musicais, para as pessoas com deficiência intelectual, aliada a uma cidadania socialmente ativa e empenhada dos músicos que trabalham com a OCP, que se afirma de forma articulada com o seu papel individual de cidadão e artista na sociedade.

“Notas de Contacto – a OCPsolidária na CERCIOEIRAS”
Em 2009, a OCP contactou a CERCIOEIRAS e iniciou desde então uma parceria de apoio a esta instituição através da realização de sessões conduzidas pelos músicos OCP. Mais tarde, sob proposta da OCP, em 2013, a Fundação Calouste Gulbenkian através do seu Programa para o Desenvolvimento, associou-se à OCP ao patrocinar este projeto durante o triénio seguinte, batizado entretanto, de “Notas de Contacto – a OCPsolidária na CERCIOEIRAS.
A própria Fundação, olhou este projeto como um projeto piloto para aquilo que viria a ser a sua própria iniciativa PARTIS – Práticas Artísticas para a Inclusão Social, decorrendo atualmente a segunda edição, que inclui também este projeto da OCPsolidária para o triénio que se conclui no final de 2018.

“Sementes OCP- a OCPsolidária no Centro Social 6 de Maio”
As Sementes foram lançadas no Centro Social 6 de Maio, logo em 2010. O desafio foi-nos colcoado pela Linklaters, organização que já apoiara esta IPSS, e que naquele ano iniciava uma parceria com a OCP no apoio ao nascimento da Jovem Orquestra Portuguesa. A OCP passou assim a colaborar com o Centro Social 6 de Maio com ações pontuais
Em 2015, através da inclusão deste programa na candidatura da OCP ao apoio bienal da DGArtes, foi possível tornar realidade a realização de oficinas musicais, semanalmente, dedicadas às quase cem crianças, entre 3 e 6 anos, que ali vivem num contexto social desfavorecido.

“A OCPsolidária na APAC de Barcelos”
Aqui, tirando partido dos músicos da OCP que vivem naquela região, mantemos esta ação pro bono em cinco momentos do ano, com o intuito de no futuro poder tornar-se mais regular e sistematizado. Esta relação foi iniciada através da iniciativa da violetista Susana Fernandes, logo no ano de 2010.

“A OCPsolidária na APPACDM de Setúbal”
A pretexto da participação da OCP no Festival de Música de Setúbal (desde que foi lançado), a OCPsolidária ofereceu (em 2013 e 2014) como complemento dessa participação, a realização de sessões de animação musical em iniciativas dedicadas aos clientes da Associação Portuguesa De Pais E Amigos Do Cidadão Deficiente Mental, da cidade sadina.